SOBRE COMO APRENDI A AMAR OS LIVROS

Lembro-me dos livrinhos amarelos. Era uma coleção de livros grandes e fininhos que minha tia emprestou para lerem para mim quando era pequena. O problema é que meus pais não gostavam (e ainda não gostam) de ler, então a maioria das vezes eu pegava os livros só para olhar as figuras e com isso já me divertia. Algumas vezes, porém, um dos meus irmãos se dispunha a ler algumas histórias pra mim e lembro-me de sempre ficar totalmente encantada ouvindo o que ia acontecer, mesmo que, por já ter visto muito as ilustrações, eu soubesse como terminaria. Algumas dessas histórias nunca foram lidas para mim, então mantenho na lembrança apenas as figuras e a narrativa que elas construíam.

Untitled-3

Continuar lendo