Sobre escrever com medo

Se nos conhecemos há algum tempo, é bem provável que você já tenha me ouvido dizer “TEM QUE ESCREVER COM MEDO!” de uma forma bastante passional (alguns diriam exagerada). Hoje eu vim aqui explicar melhor o que eu quero dizer quando digo isso e como eu acredito que o medo pode ser seu aliado quando você está desenvolvendo sua história.

Acho que devo começar esse texto lembrando que o medo é um sentimento comum ao ser humano. Todo mundo já sentiu, sente e vai sentir. Essa é uma reação natural diante de algum perigo, ameaça ou sensações desagradáveis que causam ansiedade. Não existe nada de errado em sentir medo, até porque, na maioria das vezes, esse é o único jeito que nosso cérebro consegue nos deixar alerta para algumas situações. E é justamente nesse aspecto do sentimento que precisamos focar.

Muitas vezes, quando estamos escrevendo ou revisando algum trabalho nosso, é justamente o medo que vem nos fazer companhia. Às vezes vem na forma de insegurança sobre nossa escrita, às vezes sobre detalhes da nossa história. O medo que eu particularmente quero explorar nesse texto é aquele que sentimos algumas vezes quando escolhemos inserir em nossas histórias representatividades que não fazem parte da nossa vivência.

A primeira coisa que eu penso quando alguém me diz que tem medo de inserir personagens de certas minorias é: ÓTIMO, É SINAL DE QUE VOCÊ SE IMPORTA!

Não é todo mundo que tem essa preocupação quando está escrevendo, principalmente nos dias atuais em que diversidade já é quase um pré-requisito, pelo menos desde que entenderam que o público gosta de se reconhecer no que consome (o que eu até já falei aqui antes). A maioria das pessoas que joga diversidade nas suas histórias só pelo simples fato de querer cumprir uma cota não está preocupada em como isso vai ser colocado no seu enredo. E é por esse motivo que se você me diz que sente medo de fazer alguma besteira representando um personagem que não tem a mesma vivência que a sua, eu já sei que você é alguém que se preocupa.

Nesse caso, por que você iria querer acabar com seu medo? Por que destruir sua capacidade de entender que algumas histórias precisam ser contadas com mais cuidado? Ou até mesmo ter a noção de que talvez essa nem seja uma história que você devesse estar contando. Todas essas preocupações são originadas por esse medo que acaba sendo seu aliado em momentos assim.

A segunda coisa que penso é: ÓTIMO, ASSIM TEM MAIS CHANCE DE VOCÊ ESCREVER COM CUIDADO E RESPONSABILIDADE!

Uma vez que você se preocupa com tudo que disse antes, eu tenho quase certeza de que você vai ter muito mais cuidado na hora de escrever sua história. O medo vai te deixar mais atento e vai te fazer trabalhar com mais consciência. Pode parecer ruim ter um sentimento que faz você escrever como se estivesse pisando em ovo, mas, bem, você meio que deveria, não é? Ou pelo menos é assim quando você se importa como sua história vai ficar e como ela vai atingir o público quando finalmente for pro mundo. Muitos temas são delicados e precisam ser tratados  com cuidado e responsabilidade, então por que tirar de você o medo que te motiva a continuar sempre escrevendo com cautela?

Claro que esse medo não pode acabar virando uma barreira que te impede de escrever. Você precisa respirar fundo e continuar mesmo que essa insegurança te abale. Converse com outros escritores, pesquisa, ouça histórias de pessoas que vivem o que sua personagem vai viver. Respire fundo e siga escrevendo. Quando terminar você revisita tudo e vê como pode melhorar seu manuscrito. Não precisa deixar de escrever um enredo que te agrada muito, deixando esse medo te bloquear. Senta e escreve. Você lida com os possíveis problemas depois, o importante é terminar.

E, falando nisso, é bom frisar que mesmo que você tenha esse medo sempre presente e se guie por ele, tomando todos os cuidados possíveis, nada te livra de pisar na bola na hora de criar seu personagem e sua história. Por isso é sempre importante procurar profissionais para fazerem leituras de sensibilidade e ouvir críticas de pessoas que podem tornar sua história ainda mais rica e menos problemática. E isso com certeza vai ajudar bastante com a sua insegurança.

Resumindo: Escreva com medo sim! Entenda o que motiva esse sentimento e o use para criar com mais responsabilidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close